Seguidores

sábado, 11 de fevereiro de 2012

Um ótimo final de semana aos meus amigos.


quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

A felicidade na simplicidade

Muitas vezes não conseguimos entender que somos nós quem buscamos nossa felicidade. Somos nós que deixamos ela fazer parte de nossas vidas ou não.
Hoje trago uma mensagem que nos faz refletir que nossa felicidade somos nós quem fazemos.






Reflitam!!

A vida não é um jogo onde só quem testa seus limites é que leva o prêmio. Não sejamos vítimas ingênuas desta tal competitividade. Se a meta está alta demais, reduza-a. Se você não está de acordo com as regras, demita-se. Invente seu próprio jogo. Faça o que for necessário para ser feliz. Mas não se esqueça que a felicidade é um sentimento simples, você pode encontrá-la e deixá-la ir embora por não perceber sua simplicidade.
Mário Quintana

 Muitas vezes a preocupação com a correria do dia-a-dia e a busca por um futuro melhor, nos fazem esquecer ou sequer ter tempo de aproveitar as melhores coisas da vida. Aquela conversa jogada fora, o reencontro com amigos, uma brincadeira, um sorriso desconcertante, momentos com a família… muitos são os momentos que acabamos perdendo ou deixando no esquecimento.

De uma hora para outra, decidimos que temos que mudar. Se queremos que a nossa vida mude – e para melhor -, que a gente enfrente os nossos problemas, não basta só desejar, ou querer que eles desapareçam do nosso caminho. Por que não irão. O único modo, o único jeito de começar, é uma mudança dentro de você. Se livrar de todos os males, mágoas ou pensamentos ruins que tanto lhe acumulam o tempo. Que fazem você se lembrar do passado, das más memórias, de não querer andar para frente apenas por medo do futuro.


Sempre queremos por a culpa em algo, ou em alguém pelos nossos problemas. Alguns não, mas a maioria sim. Buscamos alguma coisa errada ali, aqui, algum problema até inexistente na nossa vida. Sofremos por pouca coisa, insistimos pelo que não vale a pena e perdemos tempo demais com lágrimas que não deveriam nem existir. A questão é que as pessoas, muitas vezes, levam tudo a sério demais. Não é bom, somente por um momento, dar um sorriso qualquer, um abraço sem querer algo em troca ou gargalhar só por que você está feliz?

A felicidade não precisa estar em um objetivo alcançado. Em um sonho, em algo que esgote as suas energias. A felicidade, muitas vezes, está presente o tempo todo do nosso lado. Mas ela é subestimada, e queremos sempre procurar algo difícil com que lidar. Não é simples esquecer os problemas só por uns minutos, eu sei. Mas ninguém perde nada tentando.



Ninguém perde nada só enxergando o lado positivo das coisas. Sorrindo para a vida, aprendendo que se tem quedas, obstáculos, decepções, amores não correspondidos, pedras no caminho. Sim, tem tudo isso. Mas tem um monte de outras coisas também. Coisas que fechamos os olhos o tempo todo e fingimos não enxergar. Então, a solução é simples: fique perto de quem também te quer por perto. Não deixa o tempo passar, não.
Tenha certeza das coisas. Busque por elas. E aí sim, seja feliz. Sem complicação e sem mais nem menos.


Nada sou, nada tenho, talvez nada represento para muitos, mas na simplicidade do meu nada que hoje e sempre te desejo toda felicidade do mundo...

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Olha o vídeo que fiz

video

Hoje resolvi fazer uma postagem diferente, fiz um videozinho de um cachorro que adotamos, ele é SRD, sem raça definida.
Não importa a rça e sim o carinho que ele nos proporciona.
Por favor não reparem em minha cara, porque estou horrivel rsrsrrs.

Na conquista vale tudo

Até mesmo mudar a espécie!
kkkkkkkkkkkkkkkk

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Oração do cão abandonado

"Sabe Senhor.
Ainda não entendi, viemos à praça, pensei ser um passeio, estranhei, ele não tinha esse hábito, mas vim, feliz. Aqui chegando, deu as costas, entrou no carro, e nem disse adeus.

Olhei para os lados, nem sabia o que fazer ainda tentei seguí-lo e quase fui atropelado. O que eu teria feito de tão mau? À noite, quando ele chegava, eu abanava o rabo, feliz, mesmo que ele nunca viesse me ver no quintal. Às vezes eu latia, mas havia estranhos no portão, e não poderia deixá-los entrar sem avisar meu dono.


Quem sabe foi a mando de minha dona, por eu estar lhe dando trabalho. Não foram as crianças: elas me adoravam, e creio que nem sabem o que aconteceu, devem ter-lhes dito que eu fugi.


Como sinto saudades! Puxavam-me a cauda, às vezes eu ficava uma fera, mas logo éramos amigos novamente.


Estou faminto, só bebo água suja, meus pêlos caíram quase todos. Nossa, como estou magro!


Sabe, Pai, aqui neste canto que arrumei para passar a noite, faz muito frio, o chão está molhado. Creio que hoje vou me encontrar aí contigo, no céu. Meu sofrimento vai terminar, e mesmo em espírito, vou ter permissão para ver as crianças. Peço-vos, então, não mais por mim, mas pelos meus irmãozinhos. Mande-lhes pessoas que deles tenham compaixão. Como eu, sozinhos não viverão mas que alguns meses na terra do homem. Amenize-lhes o frio, igual ao que agora eu sinto, com o calor de atos de pessoas abençoadas. Diminua-lhes a fome, tal qual a que sinto, com o alimento do amor que me foi negado. Mate-lhes a sede com a água pura de seus ensinamentos, transmitindos ao homem, elimine a dor das doenças, extirpando a ignorância da terra. Tire o sofrimento dos que estão sendo sacrificados em rituais, em laboratórios e tudo mais, tirando dos humanos o gosto pelo sangue. Ampare as cachorrinhas prenhas que verão suas crias morrerem de fome, frio e pestes, sem nada poderem fazer. Abrande a tristeza dos que, como eu, abandonados - Entre todos os males, o que mais doeu foi esse.


Receba, Pai, nesta noite gélida a minha alma, pois não será mais meu sofrimento, mas dos que ficarem, e por eles vos peço. Amém..."